2.6.16

Por que as pessoas se escondem em vícios por medo de sentir?


Dizer isso parece absurdo, mas quando o assunto é sentir, as pessoas bloqueiam e se assustam de uma maneira curiosa. Para a maioria da sociedade contemporânea, sentimento é um bicho de sete cabeças, ou melhor, um monstro mitológico que estudamos na literatura em histórias sobre as navegações. E não tenho receio em dizer isso, pois é a realidade. O ser humano de hoje tem medo de sentir e quando sente tem medo de expressar. Difícil, não? 

Quando esse assunto vem a minha mente uma conclusão espontânea: cada dia mais os homens estão se tornando um robô. Robôs são maquinas criadas para ter capacidade de produzir algo e não sentir. O homem era para ser uma máquina capaz de produzir, mas com um diferencial, sentir. 

Para que tanto medo de algo que é tão bom? Fomos criados para o bem, fomos feitos para espalhar o bem e sentir. Sentir com todos os sentidos (tato, olfato, paladar, visão e audição). Mas, como? E por que atos simples como esse andam sendo esquecidos? 

Sentir é ter a sensação, perceber, conceber, ter afeto e é também, consequência de algo. Sentimos porque algo nos causou uma reação. ”Toda ação causa uma reação" e por mais que isso pareça apenas com mais uma "matéria chata" de física, essa pequena frase pode ser aplicada a milhares de aspectos. 

Sentimos porque algo nos comoveu e se comoveu é porque sentimos. Sem comoção não existe sentimento e sem sentimento não há comoção. 

As pessoas sentem medo de sentir, mas o medo é um próprio sentimento. Elas querem fugir mas, não conseguem.  É inevitável, sem a capacidade de sentir não haveria vida. Já imaginaram a vida sem essa capacidade? 

O questionamento será deixado a vocês.

Qual seria a razão para as pessoas se esconderem dos sentimentos com vícios? 

Por ser mais fácil? Talvez seja uma boa hipótese, mas, não a melhor. Se reprimir e não demonstrar pode parecer mais fácil do que fazer o contrário.

Com o passar dos anos, sofremos milhares de momentos. Somos suscetíveis a passar por tudo, desde as melhores coisas até as piores. Não tem jeito, é impossível alterar o que é a lei da vida. 

Essa nossa transformação em seres digitais e parafusados realmente está acontecendo, isso é quase irreversível e de tamanha tristeza. Com tanta tecnologia ficamos vidrados aos eletrônicos a consequência são atos retrógrados: as famosas viseiras. Olhamos apenas para frente e não vemos ao nosso redor. O que está a nossa frente? Nossos vícios. Aqueles que não nos deixam viver, conviver e aprender. Apenas que tiram sua capacidade de usar o maior dos sentidos: a visão e a audição. 

Não socializamos mais como há alguns anos. Não gesticulamos mais e não nos expressamos. Usamos agora nossos ágeis dedos que digitam e falam por nós. E pode parecer bobo e chato quando os mais velhos nos dizem isso, mas é a nossa realidade. Estamos indo rumo a era dos humanos-robôs. 

E é por esse motivo que a capacidade de sentir e expressar está cada vez mais complexa. Cometer esses atos é sinônimo de sofrimento e consequências ruins? Não! Precisamos parar de achar que expressar o que sentimos é um pesadelo, viemos ao mundo para isso. As consequências vêm a todo momento e a qualquer lugar, não podemos simplesmente fugir delas. A opinião deve ser respeitada e deve ter voz. Sentimento é isso e não podemos deixar acabar. 

Pensem um pouco sobre. Deixem seus vícios de lado e retirem todas as viseiras que te atrapalham a viver. Você quer um mundo melhor? Quer seu mundo particular melhor? Então mude! Apenas você pode fazer a diferença. Sinta e não tenha medo. Sentir é bom e belo, para quê tanto receio?!

2 comentários:

  1. Maria aparecida pereira cardoso2 de junho de 2016 13:47

    Que legal!Adorei!Parabéns Giovana.

















    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maria, fico feliz que tenha gostado! <3

      Excluir

Publicidade

SheIn -Your Online Fashion Sexy dresses

Publicidade

Romwe Fall Coats

Publicidade

Subscribe