20.8.15

As várias desilusões da vida


Ao longo de todos os nossos anos de vida vivemos em uma espécie de bolha gigante, onde estamos a todo momento, submetidos a viver sentimentos e vivenciar coisas que nem ao menos os psicólogos e cientistas mais experientes conseguem explicar.  

Não sou formada academicamente, mas posso dizer, com os vários exemplos que já tive e com experiência própria que é uma mistura louca entre razão e emoção. Todo mundo, desde pequenos temos desejos e obsessões variadas e ao longo do tempo isso aumenta ou sofre algumas mudanças.  

Já indo mais a frente da fase das nossas vidas, dizendo especificamente da adolescência, estamos em um momento de várias transformações e os nossos sentimentos, principalmente, estão à flor da pele. Por tanto, tudo que vivemos, presenciamos e sentimos é motivo para nos abalar ou alegrar. Qualquer coisa, por mínima que seja é motivo de dizer e expressar. Tudo e todos é motivo para enfrentamentos e transtornos. 

Dito isso, caio ao assunto que realmente queria, as desilusões. Combinaremos que estamos sempre planejando, cumprindo e criando metas. Temos a péssima mania de idealizar tudo o que desejamos, seja uma viagem, um lugar, uma pessoa, um amor, um objeto, qualquer que seja o desejo individual que cada um tenha, a expectativa de que tudo saia como sempre quisemos, que vivamos tudo como queremos é algo quase incontrolável. E, infelizmente, a vida nunca é como queremos, tudo é capaz de sofrer transformações, ter desvios, imprevistos, e por causa de toda nossa idealização, quando enxergamos a realidade, já é tarde demais. Digo, que antes de chegarmos nesse ponto, a vida, traiçoeira como ela é, coloca uma venda em nossos olhos e quando vemos a realidade, sofremos.  


Desilusão. Sinônimo de sofrimento, talvez seja um pouco radical em dizer isso, mas é sim, essa é a realidade! Não há quem não sofra, independente do seu grau de sofrimento, mas sente. Ficamos tão presos a um tipo de desilusão que esquecemos que o sofrimento com infinitos motivos não passa de uma desilusão. E por consequência disso, não importa mais nada, estamos submetidos a sofrer como se não houvesse fim. Em "A culpa é das estrelas", o autor, John Green, cita uma frase que resume tudo que disse, ela é o seguinte: “a dor precisa ser sentida.” E é exatamente isso que a desilusão causa em todos nós.  

Muitas vezes, “reclamamos de barriga cheia”, muitas pessoas que já tem o que querem mas não dão valor ou ainda continuam em um ciclo vicioso de sofrimento, pode parece meio sem nexo isso, mas é a realidade. Um exemplo simples é a felicidade. Muitos dizem “eu procuro a felicidade” e uma boa porcentagem das vezes essa felicidade já anda com você, ao seu lado, mas você não enxerga ou não sente. Por que? Simples. Temos a péssima mania de achar que a felicidade, no caso, é algo que não alcançamos, que é aquilo que vemos em filmes americanos (que são ótimos para nos causar desilusão), que é algo impossível de ter, mas estamos errados, a felicidade está por toda parte, do seu lado. Você é feliz, mas não reconhece isso, por causa de toda idealização que cria na mente, no subconsciente. É engraçado isso que estou dizendo mas é a mais pura verdade, para e pensa: nossa idealização nos faz crer que o que é bom é a perfeição, e o perfeito não é tão bom assim. Toda luta, todas as coisas que acontecem com cada um é só mais um caminho para que o queremos.  

Então, as desilusões, os sofrimentos, fazem parte da vida, sempre irá acontecer, é impossível bloquear totalmente, pois é tudo isso que nos torna quem somos, amadurecemos e mudamos. O conselho que dou, mesmo não tendo muita experiência, é que: NUNCA deixe nada abalar você totalmente, tente sempre tirar proveito do que aconteceu e tente ver a vida, o seu redor com outros olhos. Somente assim, verá que tudo o que quer, está ai, do seu lado, ou em um futuro próximo. Deixe de criar expectativas, deixe que os ventos levem tudo que há de ruim e te leve para o lado bom da força. Todos nós somos capazes de termos o que queremos, basta acreditar. 


17 comentários:

  1. Gente descreveu minhas sensações
    ❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Belo post, descreveu mminhas sensações.
    Adoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em ler isso hahaha, espero que continue assim!
      Beijos

      Excluir
  3. Parabéns! Belo post!

    ResponderExcluir
  4. Você vai longe moça, Meus parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto!! Realmente fiquei com vontade de mandar para colegas que estão passando por isso (até em excesso). Super me motivou!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Mostre a elas, talvez o texto as ajude :)
      Obrigado, beijos <3

      Excluir
  6. Amei o texto, meu cara eu sou muito assim. Sempre tenho expectativas muito altas e depois me fodo ahahahah estou até acostumada. Eu adoro ler textos budistas que falam muito nisso, que a verdade felicidade está no termino do desejo, tem muito haver com o que você quis disser! Amei o blog, está lindo!
    Abração,
    http://toxicmay.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helena, que bom que se identificou e gostou do texto. Obrigada!
      Beijo :)

      Excluir
  7. Adorei o texto. Agora espero pelos demais. Me diga, Giovana, você tem blog pessoa?
    Beijos,


    www.praondefugir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joene, obrigado. E não, eu não tenho um blog pessoal, talvez no futuro eu até crie um, mas hoje em dia não penso nisso.
      Beijos ;)

      Excluir
  8. Eeeeeeita Giovana, falou tudo que eu penso! :)
    Parabéns pelo texto, ficou ótimo e ao mesmo tempo muito real. Concordo totalmente com você sobre os nossos planejamentos para a vida, as vezes pensamos que pode ser tudo manipulado, mas felizmente ou infelizmente isso não acontece, até por que não é apenas tempo, mas experiências, é tudo e ao mesmo tempo nada!
    Um grande beijo e seja bem vinda!

    ResponderExcluir
  9. Texto maravilhoso Gio ( se é que posso chamar assim ahaha ). Acho que o problema todo esta em achar que sempre a grama do vizinho é a mais verde, de que em outra país as pessoas são mais felizes que aqui, e etc. Com isso não vivemos o presente, nos frustramos e acabamos por achar que nada faz sentido e que nada na nossa vida da certo.
    É como você disse, se olharmos mais a nossa volta, aproveitarmos de melhor tudo que temos e tirar proveito das coisas ruins que nos acontece, no fim tudo da certo!
    Amei o texto, beijos :*
    www.justmaay.com

    ResponderExcluir

Publicidade

SheIn -Your Online Fashion Sexy dresses

Publicidade

Romwe Fall Coats

Publicidade

Subscribe