2.7.15

Minhas bebidas favoritas do starbucks


Esses dias postei uma foto no instagram pedindo pra vocês me enviarem as perguntinhas que queriam me fazer, que eu responderia em vídeo. Uma das perguntas foi sobre minhas bebidas favoritas do Starbucks e foi aí que eu pensei, porque não fazer um post sobre isso? A marca faz o maior sucesso, todo mundo sabe disso, basta ter uma conta no instagram, mas ela também é uma marca deliciosa e inovadora. Na primeira vez que comprei algo por lá levei o Frapuccino de morango e essa foi a minha fiel compra por alguns meses, até eu decidir experimentar outras coisas e me apaixonar por diversas outras bebidas, quentes e frias! 

Frapuccino de morango: Se você, assim como eu, ama milkshake de morango vai amar essa bebida, não que seja exatamente igual, ele tem um gostinho único, mas lembra muito. É uma bebida gelada, com muito leite, muito morango e chantilly <3 

Chai Latte: Esse foi a minha última experiência, basicamente a bebida junta chá com leite, algo que eu jamais achei que gostaria (apesar de amar os dois separados). A novidade? Fica uma delicia, bem longe do leite aguado que eu achei que ficaria, tem um leve gosto de canela e uma sensação de aconchego! 

Mocha preto com essência de avelã: Mocha é uma bebida bem famosa, um pouquinho de café, um pouco de leite e um pouco de chocolate, tudo bem misturado. Eu amo café e essa é uma das minhas bebidas favoritas, como essa bebida não é tão doce eu costumo pedir pra eles acrescentarem a essência de avelã. 

Mocha branco: O mocha branco é basicamente a mesma coisa que o mocha preto, a diferença é que ele é feito com chocolate branco (der) e por isso é muito mais docinho, nesse caso eu dispenso a essência. 


Frapuccino de brigadeiro: Mais uma bebida com carinha de milkshake, dessa vez de chocolate mas muito mais gostoso, porque não é um simples chocolate, é BRIGADEIRO. Juro que você consegue sentir a cremosidade do próprio brigadeiro, é uma coisa de louco. É muito muito doce, eu preciso dividir com alguém toda vez, porque não consigo tomar inteiro (não sou a maior fã de doce). 

Capuccino: Capuccino é capuccino né gente, todo mundo conhece e já bebeu um uma vez na vida. A diferença é que no Starbucks (se você pedir), eles fazem o café do jeito que os americanos bebem, ou seja, bem fraquinho, do jeito que eu gosto <3 Por isso eu acho o capuccino deles uma delícia, sempre me decepciono quando vou tomar um capuccino e o café ta muito amargo. 

Chá de limão: Nunca fui muito fã de chá gelado, até conhecer meu namorado. O chá gelado de limão deles é uma delícia, as vezes eles erram e fica parecendo suco de limão, mas quando acertam (huum) fica aquele gostinho de chá que eu amo. É uma bebida super refrescante, que me lembra tardes de verão <3

Um tempo atrás lendo um post do blog Karol Pinheiro, descobri que você pode "criar" seus próprios frapuccinos, fiquei super tentada a tentar mas nunca tive a oportunidade (ok, sou muito tímida), mas se você quiser tentar, o post explicando tudinho é esse aqui. Eu espero muito que vocês tenham gostado e tenham tirado ideias para a próxima visita ao Starbucks, me conta, qual a sua bebida favorita? Talvez eu tente na próxima vez :) Beijinhosssss

1.7.15

Bate-papo: Ciúmes? Como lidar?

Mais um bate-papo no ar, dessa vez falei sobre algo que a maior parte das pessoas conhece e muito bem: ciúmes. Falei um pouco sobre o que penso sobre esse sentimento e qual é o primeiro passo para você conseguir se livrar disso, se é algo que está atrapalhando seus relacionamentos. Falei bastante e dei, é claro, minha opinião pessoal, sintam-se a vontade para discordar de mim <3 Eu quero que vocês me contem, qual é o tema que você adoraria que eu falasse sobre? Não esquece de curtir o vídeo e se inscrever lá no canal em?! Beijuuuusss



29.6.15

|| Orlando || passagem, gastos, estadia

Oi gente, tudo bom com vocês? Senti falta de escrever pra vocês durante esses dias, mas estava precisando descansar daquela semana de provas... Sei que faz tempo que essa viagem aconteceu e os "Diários de Viagem" já acabaram faz um tempão, mas queria fazer algo mais completinho, que respondesse as dúvidas que muitas vezes vocês ainda me fazem! Vou falar sobre as informações mais "técnicas" como o valor das passagens, quanto levei pra gastar, onde fiquei, entre outras coisas. Espero que ajude as meninas que pretendem ir pra Orlando em breve!

Decisão

Foi tudo super em cima da hora, eu entrei de férias e nem tinha noção de que no próximo mês eu estaria realizando meu sonho de sair do país. Meu namorado e a família dele estavam com viagem marcada e me convidaram para passar um tempo com eles, eles iriam antes de mim e eu encontraria eles por lá e eu só fiquei sabendo de tudo isso depois que minha mãe já estava prestes a comprar passagem. 

Passagens

Como as coisas foram decididas super em cima da hora as passagens estavam mais caras e minha mãe acabou escolhendo a mais barata que encontrou na época, uma coisa que você precisa ter em mente é que planejar uma viagem em agência sai muito mais caro do que fazer tudo sozinho, isso inclui a compra das passagens. Eu fui de Gol e não sei exatamente o porque mas o avião era super pequeno e nem televisão tinha (sim, 10 horas de viagem sem televisão).

Valor da passagem: R$ 2.146 (ida e volta) + seguro de vida, elas foram compradas no site Decolar.


Estadia

Essa foi a parte que mais economizei, como fui com a família do meu namorado e eles têm um casa bem pertinho de Orlando acabei não pagando hotel e por isso não sei indicar pra vocês. Mas uma coisa que posso dizer é que se você for com bastante gente e for ficar por muito tempo, vale mais a pena alugar uma casa do que ficar em hotel. 

Gastos

Muitas meninas me perguntam quanto levei para fazer compras, porque gostariam de ter uma ideia do quanto levar, mas você precisa ter em mente que tudo depende do que você quer/precisa comprar. Eu levei 3.000 dólares (no cartão), mas a maior parte desse dinheiro foi gasta no meu computador e no meu celular, coisas caras que eu precisava comprar. O resto foi gasto em roupas, maquiagens e besteirinhas que eu queria! Por ir com a família do meu namorado essas foram as únicas coisas com as quais gastei, por isso não posso dizer pra vocês o quanto vocês gastariam em comida/hotel, mas as entradas para os parques variam de 100 a 200 dólares o dia, mas pra ter valores mais certinhos é sobre entrar nos respectivos sites, aqui, aqui e aqui

Câmbio

Além do dinheiro que já estava convertido no cartão, minha mãe achou necessário que eu levasse alguns dólares comigo caso houvesse uma emergência e eu precisasse pegar um taxi ou para comer no aeroporto por exemplo. Comprei 100 dólares em uma loja de câmbio aqui perto de casa, na época a cotação era de R$2,70 pra compra. 


Restaurantes

Todo mundo que vai para os Estados Unidos fala que sobrevive de fast food e pizza, mas com a minha viagem percebi que as pessoas optam por esse tipo de comida por ser mais fácil e rápido, e não por não ter opção. É claro que ainda assim é muito diferente da nossa comida (existem restaurantes brasileiros em Orlando) mas comi em restaurantes super gostosos que gostaria de indiciar pra vocês: Cracker Barrel, Long Horn, Carrabas, Texas, Kobe. Os valores variam muito, mas achei tudo muito mais barato do que aqui no Brasil (infinitamente mais barato).
Documentos

Os documentos que levei foram o passaporte (com o visto), meu RG que não serve pra nada por lá mas achei bom levar por precaução, minha certidão de nascimento e uma autorização assinada pelos meus pais e reconhecida no cartório (se você é menor de idade e vai viajar sem acompanhante como eu fiz, precisa ter essa autorização, caso contrário eles não deixarão você embarcar).

O visto foi super tranquilo, mas o processo de marcar entrevista e coisas assim foi feito por uma agência, mas sei que você consegue fazer tudo isso sozinho mesmo. No primeiro dia fui em um lugar pra tirar minha foto, depois eu fui no consulado americano fazer a entrevista e logo no fim, depois das perguntas a policial me disse que o visto tinha sido aprovado e que seria entregue em 10 dias úteis na minha casa. 

Bagagem

O tamanho da sua bagagem varia do seu destino, para os Estados Unidos é permitido levar duas malas de até 32 quilos cada mais a sua bagagem de mão que deve ter no máximo 5 kg. Todos os produtos cortantes devem ser despachados nas malas e nenhum produto da bagagem de mão deve conter mais de 100 ml. Eles são super rigorosos com essas coisas, eu estava levando acetona na minha mala e o moço pediu pra eu tirar porque é inflamável.  Meu computador, celular, câmera fotográfica foram todos junto comigo na bagagem de mão, porque sempre tem a chance da sua mala ser aberta, extraviada e etc. Eu fui com 16 kg e voltei com 28kg.


Espero que o post tenha sido útil e que eu tenha respondida a maior parte das dúvidas que vocês tinham. Um enorme beijo e até a próxima <3


24.6.15

Só se muda um sistema por dentro...


Não tenho psicológico para semanas de prova, sempre soube disso, sempre soube que durante essa semana meus ataques de ansiedade voltam a acontecer, junto com a mudança de humor repentina, eu fico estressada, choro sem motivo e sou grossa com quem não tem nada a ver com com a situação. Talvez as coisas fossem diferentes, se eu tivesse preparo psicológico ou o sistema fosse diferente, talvez eu não precisasse entrar em pânico porque não consigo suportar dias trancada no meu quarto estudando por nota, talvez eu não precisasse reclamar tanto porque não consigo e talvez eu não precisasse decorar exercícios que serão esquecidos após a prova ter sido feita.

A sua vida não se baseia no vestibular, e eu não estou incentivando ninguém a parar de estudar, não acho que estudar não seja importante, não se engane, é bem simples na verdade, sua vida não se baseia no vestibular. A vida é muita mais do que as provas que tive e muito mais do que a FUVEST que farei em alguns meses, queria eu que as pessoas soubessem menos de matemática e mais sobre como respeitar o próximo, queria eu saber menos geografia e mais como lidar com minha teimosia, queria eu que a sociedade decorasse menos fórmulas e amasse mais.

O sistema faz a gente estudar pra passar, mas não faz a gente gostar de estudar. Estudo para matérias que sei que nunca mais verei (e não pretendo), não posso dizer que física e química são totalmente inúteis, mas sei que como jornalista não vou usar nem metade de todas as fórmulas que tive que decorar, e sei também que apesar de tudo eu deveria ter aprendido a apreciar cada matéria que me ensinaram.

Então, me perguntarão, "se você está tão insatisfeita, porque não desiste?". Porque só se muda um sistema por dentro...